Image
Topo
Menu
16 de junho de 2017

Entrevista Leila Pereira no Esporte Interativo

Coluna I Propaganda Comentada

Leila Pereira é presidente da Crefisa e da FAM (Faculdade das Américas) e conta em sua 1º entrevista na televisão brasileira o porquê de investir no Palmeiras e em marketing esportivo. No link acima você poderá acompanhar todos os detalhes desta entrevista, mas como um blog de marketing, nossa ideia com este artigo é entender e ampliar nosso conhecimento com o marketing esportivo.

Não é segredo para ninguém que o esporte em diversas modalidades move milhões de pessoas e apaixonados pelo mundo inteiro. Existem casos, como o de alguns corintianos que deveram carros, motos e outros bens para ver seu time na final do mundial de clubes de 2.012, outros que viajam milhares de quilômetros para ver seu time do coração e tantos outros que fazem muitas loucuras. Fato é que além do entretenimento para muitos, acompanhar um time ou um atleta, é um estilo de vida, uma rotina, a pessoa contribui com o clube, participa do clube, veste-se do clube, vive o clube 24/7. E grandes marcas e empresas sempre perceberam e cada vez mais estão percebendo esta paixão atrelada a uma ótima oportunidade de visibilidade e promoção. Abaixo veja um ranking dos times de futebol com maiores sócios torcedores do mundo.

Os sócios torcedores dos times são os que dão estrutura financeira ao clube e permitem que ele consiga comprar grandes estrelas e jogadores de peso para o elenco. Para o marketing esportivo é muito interessante e importante um clube e/ou equipe ter um astro entre seus atletas, assim como um Neymar para o futebol, um Lebron James para o basquete, Roger Federer para o tênis, atletas de alto rendimento atraem grandes públicos, que por sua vez consomem produtos e serviços de diversas empresas. Esses atletas, amarrados a uma força de marketing incentivam essas pessoas a consumirem mais produtos, e a empatia pelos astros é tanta que muitas consomem até por causa do atleta e não do produto. Na entrevista de Leila Pereira, além da paixão que o fez procurar o Palmeiras para se tornar o maior patrocínio de um clube de futebol da América, ele atesta e afirma que sim, é viável e rentável investir em um clube de futebol, e sim o marketing esportivo, além de gerar visibilidade, mexer com intangível das pessoas, também gera lucro para suas empresas.

Outro evento bem atual e com números astronómicos são os intervalos do Super Bowl, liga de futebol americano que chega a custar mais de 15 milhões por 30 segundos, mas em contrapartida afeta mais de 112 milhões de pessoas e potenciais clientes para as empresas. Aqui no Brasil o marketing esportivo, salva exceção dos clubes de futebol da seria A, ainda está engatinhando, mas o vídeo acima e alguns dados que trouxemos aqui, mostra que além do aspecto paixão e devoção investir no esporte é uma ótima oportunidade de marketing e promoção para as empresas.

Por Adriano Lima
Consultor de Marketing
www.linkedin.com/in/adrianolima87